The Avengers – O filme mais incrível de todos os tempos

Chego agora em casa e verifico pela segunda vez se não ejaculei nas minhas calças, acabei de testemunhar um marco na história da integração dos quadrinhos com outras mídias, uma experiência cinematográfica tão intensa e hiperbólica que faz o fã e o leigo se ajeitarem na poltrona enquanto as pálpebras permanecem inertes.

cinema ticket

Todos meus preconceitos foram atingidos por flechas, imobilizados por dardos atordoantes, cortados por um escudo, eletrocutados por um raio, explodidos por raios repulsores e esmagados por gigantescos punhos verdes. O que muitos especularam que seria praticamente um Homem de Ferro 3, acabou realmente como uma equipe de super-heróis, nenhum destaque foi mal dosado ou forçado, todos tiveram seu momento de acordo com suas habilidades e seu prelúdio, muito bem medido, parabéns Joss Whedon por este incrível roteiro que traz uma trama ousada, convertendo um membro da equipe logo no início e mostrando as jogadas sutis de Loki, guiando o filme de uma maneira em que todos os personagens se enfrentam sem incoerência, proporcionando o prazer para bilhões de curiosos que sempre imaginaram estes embates fantásticos, muitos elementos de comédia, muitíssimo bem colocados, diversão garantida para um nerd que conseguir arrastar uma paquera para ir ao cinema.

A construção dos personagens está incrível, Nick Fury não está lá apenas para cumprir tabela, é estrategista e ardiloso como nos quadrinhos. A Viúva Negra também está muito fiel a personagem, conseguindo arrancar informações até mesmo de um Deus das Travessuras. O Dr. Bruce Banner (Mark Ruffalo) não decepcionou, transmitiu bem a essência do cientista e até ganhou frase de efeito, não foi um “efeito Heath Ledger” mas o cara não fez feio. Clint Barton mostra, junto com a apetitosa Scarlett Johansson, que  aqueles que não são super-humanos e não usam armadura podem fazer um belo estrago, esses dois tem cenas de ação mirabolantes! Tony Stark está muito hilário, como sempre Robert Downey Jr. em piloto automático, cenas de tirar o fôlego onde finalmente todo o arsenal do Homem-de-Ferro é explorado de forma sublime e, para alegria geral do público, muito destaque para o  pseudo-anti-herói que tem sua índole debochada/alcoólatra quebrada quando testemunha a morte e é inspirado por Steve Rogers. Chris Evans está de parabéns, teve apenas uma piadinha durante todo o filme, o Capitão América realmente ficou no centro da equipe, ao contrário de tantos pôsteres e trailers que vêm sendo exibidos a tanto tempo sempre enaltecendo o latinha, fiquei muito preocupado com o uniforme azulão e as tais asinhas pintadas na lateral de sua máscara, franzi a testa ao ver a cara de desespero dele nos videos que circularam na web, “onde está o bandeiroso que deveria passar confiança, o símbolo que vai liderar a equipe e dar um soco nos primeiros sinais de adversidade?” ele está lá, em cenas extraordinárias (estou ficando sem vocabulário para descrever o filme) onde ele enfrenta os Chitauri e em situações em que ele se destaca mesmo no meio de  mentes brilhantes como as de Stark e Banner.

Loki está muito bem interpretado, muitos elogiaram a atuação de Tom Hiddleston no filme do Deus do Trovão, mas eu não consegui captar muita coisa por quê eu não gostei muito de Thor, porém, em “The Avengers”, o vilão realmente ganha o foco que merece, arrogante, insano e estrategista, o asgardiano se apresenta como uma verdadeira ameaça que sozinho consegue desestabilizar os heróis durante toda história, culminando para a batalha final, cenas ininterruptas onde a porradaria entre vingadores e alienígenas eclode. As cenas da batalha final são indescritíveis, é exatamente o que eu li em um dos tweets publicado  por um dos críticos que compareceram a premiere, são orgasmos nerds, simplesmente a coisa mais incrível que eu já vi no cinema. São cenas que fazem  você parar para planejar sua próxima visita ao cinema, cenas que fazem você se perguntar quantas vezes você terá que ver isso novamente até que possa ter uma ínfima certeza de que os detalhes foram apreciados em sua totalidade. Homem de Ferro desviando de lasers, Hulk socando leviatãs no ar, Capitão América defletindo raios de plasma, Viúva Negra montada em alienígenas voando em uma nave descontrolada, flechas voando para tudo que é lado, seguidas por trovões e marretadas que fazem o cinema tremer.

the-avengers-poster

Então fica a dica, um ótimo filme, acabou de derrubar o Dark Knight da primeira posição da minha lista de melhores filmes de super-heróis, só espero que os comic-book-hipsters definhem com sua idiotice e que esta obra incentive todo mundo a curtir cada vez mais histórias em quadrinhos. Então é isso, AVENGERS ASSEMBLE!!!

Este post também foi publicado no Dinamo Studio, Veja outras resenhas por lá!
http://www.cursodequadrinhos.com.br/coluna/os-vingadores-resenha/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s